Pular para o conteúdo principal

Paulo Mororó


Sacerdote, eu?  Mas... Quem disse isto?

Observemos estas quatro citações da Bíblia Sagrada (NVI - Nova Versão Internacional):
1. “Porque os lábios do sacerdote devem guardar o conhecimento, e da sua boca todos esperam a instrução na Lei, porque ele é mensageiro do Senhor dos Exércitos.” (Livro do profeta Malaquias: Capítulo 2 - versículo 7.).

2. “Todo sumo sacerdote é escolhido dentre os homens e designado para representá-los em questões relacionadas a Deus e apresentar ofertas e sacrifícios pelos pecados. Ele é capaz de se compadecer dos que não têm conhecimento e se desviam, visto que ele próprio está sujeito à fraqueza” – (Livro de Hebreus - Capítulo 5 – versículos 1 ao 3).

3.      “Vocês, porém, são: geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para sua maravilhosa luz” (Apóstolo Pedro em sua 1ª Carta – Capítulo 2 – versículo 9).

4.      “Então, deixando o seu cântaro, a mulher voltou à cidade e disse ao povo: venham ver um homem que me disse tudo o que tenho feito. Será que ele não é o Cristo?” (Uma mulher samaritana – Evangelho de Jesus Cristo – Apóstolo João - Capítulo 4 - versículos 28 ao 30).

Depois que a humanidade se desligou de Deus pela prática do pecado, o próprio Deus executou um plano que dantes já havia preparado em sua PROVIDÊNCIA DIVINA. Em resumo o PLANO visava e visa religar as pessoas ao contato e a vida plena com o único Deus criador.
No decorrer dos tempos, Deus instituiu a figura do sacerdote. Este seria “escolhido dentre os homens e designado para representá-los em questões relacionadas a Deus”. Uma missão nobre, porém árdua, visto que como homem, este representante também estaria rodeado de fraquezas. O grande desafio seria aproximar e tentar religar o homem “todo-fracassado”, ao Deus Todo-Poderoso, perfeito e justo. Para isto deveria primeiramente, cuidar de sua própria relação com Deus e depois cuidar em ajudar os outros. O apóstolo Paulo, mais tarde falou assim ao jovem amigo Timóteo: “cuida de ti mesmo e da doutrina”.
Numa visão de contexto no Antigo Testamento a missão institucional do sacerdote, está ligada a uma figura específica, peculiar dentre uma multidão. Neste ambiente cada sacerdote em sua geração deve ser “capaz de se compadecer dos que não têm conhecimento e se desviam, visto que ele próprio está sujeito à fraqueza”. Bem, isto é o deveria ser. Porém muitos sacerdotes vacilaram no serviço ao qual foram comissionados. Do outro lado, muitas pessoas “não estavam nem aí” para a mensagem de Deus. Se levarmos em conta as muitas formas como Deus se manifestou, chegamos à conclusão que foram poucos os que aproveitaram as oportunidades; se tornaram “Heróis da fé” e morreram aguardando a recompensa de uma vida ETERNA religada com Deus.
No Novo Testamento, com a vinda de Cristo para salvar os homens, esta oportunidade de servir como sacerdote foi estendida a todo aquele que crê. Até mesmo uma simples mulher samaritana, recém-convertida, se tornou umas das maiores representantes neste grande plano de salvação na pessoa de Cristo. Representante sim, “em questões relacionadas a Deus”. Ela não convidou as pessoas para “curtir um lance legal”, ou “fazer um programa”, ou ainda ter uma aventura fugaz. Ela ousou desafiá-las com o seu testemunho e uma pergunta: “venham ver um homem que me disse tudo o que tenho feito. Será que ele não é o Cristo?”. Muitas pessoas naquela cidade vieram a Cristo por causa daquela mulher.
Na Nova Aliança com Cristo todos são chamados a ser e fazer discípulos de todas as nações. O conhecimento e a prática do “sacerdócio universal” são fundamentais na fé daquele que faz parte da “geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus”. A missão desta “nação santa”, chamada de Igreja (que significa: escolhidos, tirados para fora) é ser sacerdote, a fim de interceder pelos os homens; se compadecer dos fracos, e “anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para sua maravilhosa luz”.
 É da boca do sacerdote que as pessoas esperam (“da sua boca todos esperam”) um conselho; uma oração; uma orientação; uma expressão de empatia e sentimento de quem sofre as mesmas necessidades, possibilidade e limitações.

Paulo Mororó – servo de Deus.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que é Infarto?

Sinônimos: Infarto agudo do miocárdio, Parada cardíaca, Ataque cardíaco Um ataque cardíaco ocorre quando o fluxo de sangue para uma parte do coração é bloqueado por um tempo prolongado, de modo que parte do músculo cardíaco seja danificado ou morra. Os médicos chamam isso de infarto do miocárdio. Um ataque cardíaco ocorre quando o fluxo de sangue para uma parte do coração é bloqueado por um tempo prolongado, de modo que parte do músculo cardíaco seja danificado ou morra. Os médicos chamam isso de infarto do miocárdio. Causas A maioria dos ataques cardíacos é causada por um coágulo sanguíneo que bloqueia uma das artérias coronárias. As artérias coronárias levam sangue e oxigênio para o coração. Se o fluxo sanguíneo estiver bloqueado, o coração ficará sem oxigênio e as células cardíacas morrerão. A maioria dos ataques cardíacos é causada por um coágulo sanguíneo que bloqueia uma das artérias coronárias Um substância dura chamada placa pode se acumular nas paredes de suas artérias coroná…

Mensagem de Ensinamento com Pr. Clodoaldo Alves da Costa 08/08/2017

Culto de Ensinamento na IEADN em Boa Vista Roraima, com nosso Pastor Presidente Clodoaldo Alves da Costa