Pular para o conteúdo principal

Revista diz ter provas de sonegação de informações de Marco Feliciano, e afirma que o pastor mentiu à Justiça Eleitoral


Nesse sexta feira (15) a revista ISTOÉ publicou em seu site uma matéria sobre o novo presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, o pastor Marco Feliciano (PSC-SP). A reportagem, assinada por Claudio Dantas Sequeira e Izabelle Torres, afirma que a revista teve acesso a provas de que Feliciano omitiu informações financeiras da Justiça Eleitoral, e afirmou que o pastor utilizava seus programas de TV como meio de induzir os fiéis a comprar em suas empresas.
De acordo com a revista, que descreve Feliciano como “a maior aberração política dos tempos recentes”, ao fazer a declaração de bens que apresentou à Justiça Eleitoral em 2010, ele omitiu ser proprietário da GMF Consórcios e da Cinese – Centro de Inteligência Espiritual, um curso preparatório para concursos cujas atividades foram encerradas no fim de 2009 e deveriam constar na declaração de Imposto de Renda do ano seguinte.
Segundo a revista, o pastor declarou um patrimônio de R$ 634,8 mil, o que inclui empresas Kakeka Comércio de Brinquedos e Vestuário, Marco Feliciano Empreendimentos Culturais e Eventos, e Tempo de Avivamento Empreendimentos, além de cinco veículos e oito imóveis, mas que informações registradas em base de dados de crédito, porém, indicam ao menos outros seis endereços em seu nome.
Os jornalistas afirmaram ainda que Feliciano assumiu a presidência da Comissão devido a uma “costura partidária atrapalhada”, e disse que além de omitir ser proprietário de algumas empresas, usava sua influência como líder religioso para induzir fiéis a comprar em uma de suas empresas. O caso comentado pela revista é o da GMF, empresa da qual o pastor fazia propaganda em seu programa de TV.
Procurado pela redação do Gospel+, Marco Feliciano informou através de sua equipe que em breve se pronunciará oficialmente sobre as acusações.
Alvo de fortes críticas desde que assumiu o novo cargo, Feliciano teria também procurado apoio político para se manter no cargo. De acordo com o Estadão, ele se reuniu nesta quinta-feira, 14, com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), pedindo ajuda para acabar com clima de confronto de parlamentares do PT, do PSOL e do PSB com os evangélicos. A publicação afirma que o deputado buscou apoio também com o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), que teria pedido para não envolver o governo na confusão, e com o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), um dos parlamentares contrários à sua eleição para comandar a Comissão.
Por Dan Martins, para o Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que é Infarto?

Sinônimos: Infarto agudo do miocárdio, Parada cardíaca, Ataque cardíaco Um ataque cardíaco ocorre quando o fluxo de sangue para uma parte do coração é bloqueado por um tempo prolongado, de modo que parte do músculo cardíaco seja danificado ou morra. Os médicos chamam isso de infarto do miocárdio. Um ataque cardíaco ocorre quando o fluxo de sangue para uma parte do coração é bloqueado por um tempo prolongado, de modo que parte do músculo cardíaco seja danificado ou morra. Os médicos chamam isso de infarto do miocárdio. Causas A maioria dos ataques cardíacos é causada por um coágulo sanguíneo que bloqueia uma das artérias coronárias. As artérias coronárias levam sangue e oxigênio para o coração. Se o fluxo sanguíneo estiver bloqueado, o coração ficará sem oxigênio e as células cardíacas morrerão. A maioria dos ataques cardíacos é causada por um coágulo sanguíneo que bloqueia uma das artérias coronárias Um substância dura chamada placa pode se acumular nas paredes de suas artérias coroná…

Mensagem de Ensinamento com Pr. Clodoaldo Alves da Costa 08/08/2017

Culto de Ensinamento na IEADN em Boa Vista Roraima, com nosso Pastor Presidente Clodoaldo Alves da Costa