Pular para o conteúdo principal

Silas Malafaia, Joaquim Barbosa e Marina Silva comentam polêmica em torno do pastor Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos; leia na íntegra


A continuidade do deputado e pastor Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos continua causando polêmica e dividindo opiniões. A Folha de S.Paulo publicou em seu site um artigo, escrito pelo pastor Silas, defendendo a legitimidade da eleição de Feliciano ao cargo, ideia que é também defendida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa.
Já a ex-ministra do meio ambiente, Marina Silva, e o ator global Alexandre Nero se manifestaram contra Feliciano. Marina Silva afirmou, inclusive, que o pastor é “despreparado” para exercer o cargo.
Em seu texto, Malafaia critica a postura adotada pelos opositores de Marco Feliciano, e afirmou que “por trás dessa perseguição que mobilizou a opinião pública e a imprensa, existe um sórdido jogo político para esconder questões sérias”.
- Toda essa mobilização tinha um motivo maior: desviar os holofotes do PT. Afinal, enquanto se discutia a posse de Feliciano na CDHM, dois deputados condenados pelo Supremo Tribunal Federal no julgamento do mensalão, João Paulo Cunha (PT-SP) e José Genoino (PT-SP), tornaram-se membros da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, a mais importante comissão da Câmara. – afirmou o pastor, que defendeu também a legitimidade da eleição do Feliciano à comissão.
- Independentemente de concordar ou não com as declarações de Feliciano, não posso esquecer que ele foi eleito pelo povo e que tem o direito de expressar a sua opinião, sendo resguardado pelo inciso IV, do artigo 5º da Constituição Federal. – disse Malafaia, que ressaltou também a garantia da constituição à liberdade religiosa.
- Dentro desse Estado democrático de direito, onde a maioria é cristã, a democracia só vale para a minoria? – questionou o pastor, que afirmou ainda que os ativistas gays e seus defensores não suportam o debate.
Malafaia destacou ainda que, mesmo discordando de algumas posições de Feliciano, a opinião não pode ser encarada como um crime.
- O crime de opinião já foi extinto de nosso país com o fim da ditadura militar. Mas agora querem instaurar a ditadura gay, que, além de perseguir as ideologias políticas, também combate as crenças religiosas – finalizou Malafaia, que disse ainda que tais atitudes mostram que o PT estaria “abrindo mão da comunidade evangélica nas próximas eleições.”
Para Joaquim Barbosa, tanto a eleição de Feliciano como a oposição a ele são parte do pleno exercício da democracia.
- O deputado Marco Feliciano foi eleito pelos seus pares para assumir um determinado cargo dentro do Congresso Nacional, na Câmara. Os deputados assim o fizeram porque está prevista regimentalmente essa possibilidade. A sociedade tem também o direito de se exprimir, como vem se exprimindo, contrariamente à presença dele neste cargo. Isso é democracia – afirmou o presidente do STF, durante a aula magna de início de semestre que proferiu na Universidade de Brasília.
Marina Silva comentou o caso durante um evento organizado para divulgar as propostas do seu novo partido, a Rede Sustentabilidade. Para Marina, que também é evangélica, o deputado Marco Feliciano (PSC-SP) não é preparado para presidir a Comissão.
- O pastor Feliciano jamais poderia assumir a Comissão de Direitos Humanos. Ele é despreparado e não tem os princípios básicos que essa comissão precisa. Ele não tem condições mesmo – explicou Marina, que de acordo com a CBN disse ainda que para alguém ser presidente de uma comissão de direitos humanos, essa pessoa deveria ter uma cultura e um histórico na defesa dos direitos humanos, o que ela alega não ser o caso de Feliciano.
Nas redes sociais, o ator Alexandre Nero publicou uma mensagem afirmando “Sou ator. Represento o Feliciano, mas o Feliciano não me representa” e, após receber uma reação negativa de uma fã, que afirmava que a intenção de Feliciano era proteger a família tradicional, chamou a jovem de homofóbica, por ser contra entre pessoas do mesmo sexo.
Leia na íntegra o texto de Silas Malafaia, clicando aqui.
Por Dan Martins para o Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que é Infarto?

Sinônimos: Infarto agudo do miocárdio, Parada cardíaca, Ataque cardíaco Um ataque cardíaco ocorre quando o fluxo de sangue para uma parte do coração é bloqueado por um tempo prolongado, de modo que parte do músculo cardíaco seja danificado ou morra. Os médicos chamam isso de infarto do miocárdio. Um ataque cardíaco ocorre quando o fluxo de sangue para uma parte do coração é bloqueado por um tempo prolongado, de modo que parte do músculo cardíaco seja danificado ou morra. Os médicos chamam isso de infarto do miocárdio. Causas A maioria dos ataques cardíacos é causada por um coágulo sanguíneo que bloqueia uma das artérias coronárias. As artérias coronárias levam sangue e oxigênio para o coração. Se o fluxo sanguíneo estiver bloqueado, o coração ficará sem oxigênio e as células cardíacas morrerão. A maioria dos ataques cardíacos é causada por um coágulo sanguíneo que bloqueia uma das artérias coronárias Um substância dura chamada placa pode se acumular nas paredes de suas artérias coroná…

Banda Catedral anuncia última turnê e o seu fim

Em vídeo, os integrantes da banda, Kim, Júlio Cézar e Guilherme Morgado anunciam que o CD e DVD dos 25 anos da banda será o último trabalho. 

Nesta sexta-feira, 22 de maio, os integrantes da Banda Catedral anunciaram em vídeo, que, a gravação do Cd e DVD em comemoração aos 25 anos da banda, que será gravado em Belém (PA) e em Recife (PE), será o seu último trabalho.

O último trabalho em vídeo que vai celebrar os 25 anos de carreira da banda, recebeu o nome de “Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos”.

“Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos” será o quarto trabalho ao vivo do Catedral em DVD. Os outros títulos já lançados são “Catedral 10 Anos Ao Vivo”, “Acima do Nível do Mar - 15 Anos” e “Catedral 20 Anos de Estrada Ao Vivo”. Além desses DVDs, a banda tem outro título, “Mais que Amigos = Irmãos”, em parceria com a banda Novo Som.

Catedral é uma banda brasileira de rock cristão, formada no Rio de Janeiro em 1988, conhecida por abordar nas letras de suas canções uma mensagem cristã positiva e popula…