Pular para o conteúdo principal

Primeiro-ministro de Israel fala sobre "vazamento" de armas na Síria

O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu


O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu sinalizou no domingo sobre a perspectiva de ataques israelenses dentro da Síria, comprometendo-se a agir para impedir que armas avançadas cheguem ao Hizbullah e outros grupos militantes.
Embora Israel não tenha tomado publicamente lados na guerra civil entre o presidente sírio, Bashar al-Assad, e os rebeldes que tentam derrubá-lo, fontes ocidentais e israelenses dizem que o país lançou ataques aéreos na Síria para destruir as armas que acreditava ser destinadas para o Hizbullah.
Em declarações públicas durante a reunião semanal de seu gabinete, Netanyahu não fez menção direta a esses ataques, mas disse que Israel estava preparada para agir no futuro e se "preparando para todos os cenários" no conflito sírio.
Israel tinha uma política "para evitar, tanto quanto possível, o vazamento de armas avançadas para o Hizbullah e elementos de terror", disse ele.
"Vamos agir para garantir o interesse na segurança dos cidadãos de Israel no futuro também."
Tzipi Livni, membro do gabinete de segurança de Netanyahu e um ex-ministro das Relações Exteriores, disse: "Eu não acho que há alguém em Israel ansioso para agir" na Síria.
Em entrevista à Rádio do Exército de Israel, Livni também disse que os políticos israelenses devem evitar tomar partido.
"Israel não é popular na Síria. Portanto, tal declaração só poderia ser usada como munição por um dos lados para tentar desviar o debate ou a violência contra Israel --e esta é a última coisa de que precisamos", disse Livni.
Israel não confirmou nem negou que atacou mísseis fornecidos por iranianos armazenados perto de Damasco neste mês, os quais se acreditava que seriam entregues para o Hezbollah, que travou uma guerra com Israel em 2006 e é aliado Assad.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que é Infarto?

Sinônimos: Infarto agudo do miocárdio, Parada cardíaca, Ataque cardíaco Um ataque cardíaco ocorre quando o fluxo de sangue para uma parte do coração é bloqueado por um tempo prolongado, de modo que parte do músculo cardíaco seja danificado ou morra. Os médicos chamam isso de infarto do miocárdio. Um ataque cardíaco ocorre quando o fluxo de sangue para uma parte do coração é bloqueado por um tempo prolongado, de modo que parte do músculo cardíaco seja danificado ou morra. Os médicos chamam isso de infarto do miocárdio. Causas A maioria dos ataques cardíacos é causada por um coágulo sanguíneo que bloqueia uma das artérias coronárias. As artérias coronárias levam sangue e oxigênio para o coração. Se o fluxo sanguíneo estiver bloqueado, o coração ficará sem oxigênio e as células cardíacas morrerão. A maioria dos ataques cardíacos é causada por um coágulo sanguíneo que bloqueia uma das artérias coronárias Um substância dura chamada placa pode se acumular nas paredes de suas artérias coroná…

Mensagem do Pr. Clodoaldo

Ouça mais uma mensagem abençoada por Deus através do nosso querido Pr. Clodoaldo, esta mensagem foi entregue dia 05/07/2015 no culto de Santa Ceia no Templo Sede da IEADN.

Seja abençoado em nome de Jesus.













Profecias sobre a Síria estão se cumprindo em nossos dias?

O ataque mais recente das forças dos Estados Unidos voltaram os olhos do mundo para a Síria. Há quase sete anos em guerra, o país está sendo destroçado por uma guerra civil que transformou parte da nação em uma pilha de ruínas. Agora que o presidente Trump afirma que podem ocorrer mais ataques militares, o presidente Bashar Al Assad já admite que lhe restam poucas alternativas. Alguns estudiosos das profecias lembram de Isaías 17: 1. Cerca de 750 anos antes de Cristo o profeta anunciou: “Eis que Damasco será tirada, e já não será cidade, antes será um montão de ruínas”. Até o momento, a capital da Síria foi preservada de grandes ataques, pois os jihadistas do Estado Islâmico e grupos associados mantinham o controle apenas da porção norte do país, mas os conflitos se aproximam da cidade, sede do governo. Uma das cidades continuamente habitada mais antigas do mundo, ela nunca viu uma destruição como a anunciada por Isaías.  Até recentemente dizia-se que o cumprimento da profecias deu-se…