Pular para o conteúdo principal

Primeiro-ministro de Israel fala sobre "vazamento" de armas na Síria

O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu


O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu sinalizou no domingo sobre a perspectiva de ataques israelenses dentro da Síria, comprometendo-se a agir para impedir que armas avançadas cheguem ao Hizbullah e outros grupos militantes.
Embora Israel não tenha tomado publicamente lados na guerra civil entre o presidente sírio, Bashar al-Assad, e os rebeldes que tentam derrubá-lo, fontes ocidentais e israelenses dizem que o país lançou ataques aéreos na Síria para destruir as armas que acreditava ser destinadas para o Hizbullah.
Em declarações públicas durante a reunião semanal de seu gabinete, Netanyahu não fez menção direta a esses ataques, mas disse que Israel estava preparada para agir no futuro e se "preparando para todos os cenários" no conflito sírio.
Israel tinha uma política "para evitar, tanto quanto possível, o vazamento de armas avançadas para o Hizbullah e elementos de terror", disse ele.
"Vamos agir para garantir o interesse na segurança dos cidadãos de Israel no futuro também."
Tzipi Livni, membro do gabinete de segurança de Netanyahu e um ex-ministro das Relações Exteriores, disse: "Eu não acho que há alguém em Israel ansioso para agir" na Síria.
Em entrevista à Rádio do Exército de Israel, Livni também disse que os políticos israelenses devem evitar tomar partido.
"Israel não é popular na Síria. Portanto, tal declaração só poderia ser usada como munição por um dos lados para tentar desviar o debate ou a violência contra Israel --e esta é a última coisa de que precisamos", disse Livni.
Israel não confirmou nem negou que atacou mísseis fornecidos por iranianos armazenados perto de Damasco neste mês, os quais se acreditava que seriam entregues para o Hezbollah, que travou uma guerra com Israel em 2006 e é aliado Assad.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Banda Catedral anuncia última turnê e o seu fim

Em vídeo, os integrantes da banda, Kim, Júlio Cézar e Guilherme Morgado anunciam que o CD e DVD dos 25 anos da banda será o último trabalho. 

Nesta sexta-feira, 22 de maio, os integrantes da Banda Catedral anunciaram em vídeo, que, a gravação do Cd e DVD em comemoração aos 25 anos da banda, que será gravado em Belém (PA) e em Recife (PE), será o seu último trabalho.

O último trabalho em vídeo que vai celebrar os 25 anos de carreira da banda, recebeu o nome de “Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos”.

“Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos” será o quarto trabalho ao vivo do Catedral em DVD. Os outros títulos já lançados são “Catedral 10 Anos Ao Vivo”, “Acima do Nível do Mar - 15 Anos” e “Catedral 20 Anos de Estrada Ao Vivo”. Além desses DVDs, a banda tem outro título, “Mais que Amigos = Irmãos”, em parceria com a banda Novo Som.

Catedral é uma banda brasileira de rock cristão, formada no Rio de Janeiro em 1988, conhecida por abordar nas letras de suas canções uma mensagem cristã positiva e popula…

Mensagem do Pr. Clodoaldo

Ouça mais uma mensagem abençoada por Deus através do nosso querido Pr. Clodoaldo, esta mensagem foi entregue dia 05/07/2015 no culto de Santa Ceia no Templo Sede da IEADN.

Seja abençoado em nome de Jesus.













Onda de ataques deixa 800 cristãos mortos e 16 igrejas destruídas

A Arquidiocese de Kafanchan divulgou esta semana que os últimos ataques no sul do estado de Kaduna, Nigéria, resultou em mais de 800 mortos. Cinquenta e três aldeias foram invadidas por soldados islâmicos, da etnia fulani. As autoridades reconhecem que falharam em proteger os habitantes locais, mas não anunciaram que providencias tomariam. Durante uma coletiva de imprensa, Ibrahim Yakubu, responsável pela arquidiocese e quatro outros padres apresentaram um relatório completo, mostrando que foram invadidas 1422 casas e destruídas 16 igrejas, além de uma escola primária cristã. Ao total, morreram 808 pessoas e mais 57 ficaram feridos. Ao jornal The National, Yakubu pediu que todas as famílias que perderam entes queridos ou propriedade recebessem algum tipo de compensação e que seja criada uma comissão oficial para investigar os casos. Já o senador Sani Shehu, reclamou que o estado de Kaduna esteja se transformando em “um matadouro e um cemitério onde vidas humanas não tem valor”. Ele af…