Pular para o conteúdo principal

Calypso encerra atividades em 2014, Joelma se dedicará ao gospel

A opinião de Joelma sobre a homossexualidade custou alguns prejuízos ao grupo, incluindo o cancelamento do filme.

Os fãs da banda Calypso que estavam na noite deste sábado (8) em Recife foram surpreendidos com a notícia de que no próximo ano o grupo de tecnobrega encerrará suas atividades.
A declaração foi feita por Joelma, vocalista e líder do grupo, que vai se dedicar ao gospel. Fiel da igreja Assembleia de Deus, a esposa de Chimbinha tomou a decisão de não continuar com a carreira secular.
Pelo Facebook a filha do casal de músicos, Natália Sarraff, comentou a decisão da mãe e deu apoio. “Tudo que é bom dura pouco!?!?! Pelo contrário tudo que é bom dura pra sempre, pois tudo que é de Deus é pra sempre, feliz por sua decisão minha Mãe, eu te apoio pois lhe conheço e sei muito o que se passa em seu coração, e sei que agora realmente você tá feliz de verdade, te amo te amo”.
O assessor da banda, Fábio Macêdo, diz que o fim da Calypso não foi decretado oficialmente, pois o grupo tem muitos compromissos profissionais agendados. Sobre a decisão da cantora, ele diz que ela está “passando por um momento de reflexão” e que precisa ser respeitada.
“Talvez em 2015 é que ela teria condições de cumprir todos os compromissos para depois poder fazer essa carreira”, disse o assessor se referindo ao CD gospel que Joelma já mostrou interesse em gravar.
Ditadura gay?


Em março a cantora se envolveu em uma polêmica ao dizer em uma entrevista que se tivesse um filho gay lutaria para que ele deixasse essa opção sexual. Joelma teria dito também que conhece pessoas que tentam se livrar do homossexualismo travando a mesma batalha de quem deseja deixar o uso de drogas.


As declarações foram interpretadas como homofóbicas e a banda Calypso passou a sofrer com as críticas. Depois desse episódio o grupo perdeu convites para participar de programas de TV e também perdeu o contrato que transformaria a história da banda em filme.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Banda Catedral anuncia última turnê e o seu fim

Em vídeo, os integrantes da banda, Kim, Júlio Cézar e Guilherme Morgado anunciam que o CD e DVD dos 25 anos da banda será o último trabalho. 

Nesta sexta-feira, 22 de maio, os integrantes da Banda Catedral anunciaram em vídeo, que, a gravação do Cd e DVD em comemoração aos 25 anos da banda, que será gravado em Belém (PA) e em Recife (PE), será o seu último trabalho.

O último trabalho em vídeo que vai celebrar os 25 anos de carreira da banda, recebeu o nome de “Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos”.

“Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos” será o quarto trabalho ao vivo do Catedral em DVD. Os outros títulos já lançados são “Catedral 10 Anos Ao Vivo”, “Acima do Nível do Mar - 15 Anos” e “Catedral 20 Anos de Estrada Ao Vivo”. Além desses DVDs, a banda tem outro título, “Mais que Amigos = Irmãos”, em parceria com a banda Novo Som.

Catedral é uma banda brasileira de rock cristão, formada no Rio de Janeiro em 1988, conhecida por abordar nas letras de suas canções uma mensagem cristã positiva e popula…

Mensagem do Pr. Clodoaldo

Ouça mais uma mensagem abençoada por Deus através do nosso querido Pr. Clodoaldo, esta mensagem foi entregue dia 05/07/2015 no culto de Santa Ceia no Templo Sede da IEADN.

Seja abençoado em nome de Jesus.













Onda de ataques deixa 800 cristãos mortos e 16 igrejas destruídas

A Arquidiocese de Kafanchan divulgou esta semana que os últimos ataques no sul do estado de Kaduna, Nigéria, resultou em mais de 800 mortos. Cinquenta e três aldeias foram invadidas por soldados islâmicos, da etnia fulani. As autoridades reconhecem que falharam em proteger os habitantes locais, mas não anunciaram que providencias tomariam. Durante uma coletiva de imprensa, Ibrahim Yakubu, responsável pela arquidiocese e quatro outros padres apresentaram um relatório completo, mostrando que foram invadidas 1422 casas e destruídas 16 igrejas, além de uma escola primária cristã. Ao total, morreram 808 pessoas e mais 57 ficaram feridos. Ao jornal The National, Yakubu pediu que todas as famílias que perderam entes queridos ou propriedade recebessem algum tipo de compensação e que seja criada uma comissão oficial para investigar os casos. Já o senador Sani Shehu, reclamou que o estado de Kaduna esteja se transformando em “um matadouro e um cemitério onde vidas humanas não tem valor”. Ele af…