Pular para o conteúdo principal

Arqueólogos descobrem ruínas do palácio do rei Davi nas colinas de Judá

Um grupo de arqueólogos da Universidade Hebraica, liderado pelo professor Yossi Garfinkel, e apoiado pela Autoridade de Antiguidades de Israel, anunciou a descoberta de um palácio e um armazém do rei Davi, nas colinas de Judá.
De acordo com os especialistas, estes são os maiores edifícios já encontrados dessa época, o décimo século aC. O fato de pertencer à família real também confirma a extensão do reino de Davi, que teria feito esta cidade uma fortaleza. Durante o ano passado, os arqueólogos escavaram um sítio que eles acreditam ser a cidade fortificada de Saaraim na Judéia, mencionada no livro de Josué, e no primeiro livro de Samuel. Essa seria a cidade onde Davi venceu Golias.
- Esta é uma prova irrefutável da existência de uma autoridade importante em Judá na época do rei David. (…) Esta é uma prova clara da existência de um reino, e que ele empreendeu centros administrativos em pontos estratégicos – afirmam os responsáveis pela descoberta.
ruinas-palacio-davi-alto
- Essas ruínas são o melhor exemplo descoberto até agora de uma cidade fortificada da época do rei David – afirmou o professor Yossi Garfinkel, segundo a Foxnews.
Ao redor do perímetro do palácio estão outros espaços confinados, onde se encontraram evidências da indústria de metal, vasos de cerâmica especiais e fragmentos de vasos de alabastro importados do Egito. O palácio está situado no centro da localidade, de onde você poderia controlar toda a cidade. A partir deste ponto, o mais alto, teria uma vista privilegiada do entorno, com o Mar Mediterrâneo e as montanhas de Hebron e Jerusalém ao oriente.
ruinas-palacio-davi-vasos
Segundo os pesquisadores, o palácio foi destruído 1400 anos depois de sua construção, quando uma fazenda fortificada foi construída, no período bizantino.
Por Dan Martins, para o Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Banda Catedral anuncia última turnê e o seu fim

Em vídeo, os integrantes da banda, Kim, Júlio Cézar e Guilherme Morgado anunciam que o CD e DVD dos 25 anos da banda será o último trabalho. 

Nesta sexta-feira, 22 de maio, os integrantes da Banda Catedral anunciaram em vídeo, que, a gravação do Cd e DVD em comemoração aos 25 anos da banda, que será gravado em Belém (PA) e em Recife (PE), será o seu último trabalho.

O último trabalho em vídeo que vai celebrar os 25 anos de carreira da banda, recebeu o nome de “Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos”.

“Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos” será o quarto trabalho ao vivo do Catedral em DVD. Os outros títulos já lançados são “Catedral 10 Anos Ao Vivo”, “Acima do Nível do Mar - 15 Anos” e “Catedral 20 Anos de Estrada Ao Vivo”. Além desses DVDs, a banda tem outro título, “Mais que Amigos = Irmãos”, em parceria com a banda Novo Som.

Catedral é uma banda brasileira de rock cristão, formada no Rio de Janeiro em 1988, conhecida por abordar nas letras de suas canções uma mensagem cristã positiva e popula…

Mensagem do Pr. Clodoaldo

Ouça mais uma mensagem abençoada por Deus através do nosso querido Pr. Clodoaldo, esta mensagem foi entregue dia 05/07/2015 no culto de Santa Ceia no Templo Sede da IEADN.

Seja abençoado em nome de Jesus.













Onda de ataques deixa 800 cristãos mortos e 16 igrejas destruídas

A Arquidiocese de Kafanchan divulgou esta semana que os últimos ataques no sul do estado de Kaduna, Nigéria, resultou em mais de 800 mortos. Cinquenta e três aldeias foram invadidas por soldados islâmicos, da etnia fulani. As autoridades reconhecem que falharam em proteger os habitantes locais, mas não anunciaram que providencias tomariam. Durante uma coletiva de imprensa, Ibrahim Yakubu, responsável pela arquidiocese e quatro outros padres apresentaram um relatório completo, mostrando que foram invadidas 1422 casas e destruídas 16 igrejas, além de uma escola primária cristã. Ao total, morreram 808 pessoas e mais 57 ficaram feridos. Ao jornal The National, Yakubu pediu que todas as famílias que perderam entes queridos ou propriedade recebessem algum tipo de compensação e que seja criada uma comissão oficial para investigar os casos. Já o senador Sani Shehu, reclamou que o estado de Kaduna esteja se transformando em “um matadouro e um cemitério onde vidas humanas não tem valor”. Ele af…