Pular para o conteúdo principal

Cientistas afirmam que ter experiências religiosas pode atrofiar o cérebro

Um estudo científico publicado recentemente constatou que pessoas que passam por experiências ligadas à religião podem sofrer um encolhimento de uma parte essencial do cérebro.
A pesquisa, publicada pela revista especializada PLoS One, foi conduzida por cientistas da Universidade de Duke, e afirmou que pessoas adeptas a religiões podem sofrer de atrofia cerebral na área do hipocampo, uma região responsável por absorver emoções, arquivar memórias recentes em lembranças duradouras, e garantir a manutenção de outras funções do cérebro.
Os pesquisadores conduziram experiências usando ressonância magnética funcional em 268 homens e mulheres com idade a partir dos 58 anos. Esses voluntários haviam participado de um estudo ligado à depressão na terceira idade, e para serem classificados dentro da experiência, responderam questões ligadas à fé.
Segundo informações do site da revista Galileu, o grupo foi dividido entre religiosos e não-religiosos, e dentre os praticantes da fé, foram criados dois subgrupos, separando os voluntários entre “cristãos renascidos” e “fiéis com experiências religiosas marcantes”.
De acordo com o relatório publicado pela PLoS One, houve diferença substancial na atrofia do hipocampo dos voluntários que se identificaram como “fiéis com experiências religiosas marcantes”, em comparação com os que se disseram não-religiosos ou até mesmo com religiosos “cristãos renascidos”.
Os pesquisadores acreditam que a diferença pode ser resultado do stress a que os voluntários foram submetidos ao longo de suas vidas. Este estudo faz parte de um pequeno grupo de experiências científicas a respeito dos efeitos da fé sobre o cérebro a longo prazo.
A pesquisa vem amplamente sendo questionada por diversos grupos religiosos que preparam protestos contra a Universidade de Duke.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O que é Infarto?

Sinônimos: Infarto agudo do miocárdio, Parada cardíaca, Ataque cardíaco Um ataque cardíaco ocorre quando o fluxo de sangue para uma parte do coração é bloqueado por um tempo prolongado, de modo que parte do músculo cardíaco seja danificado ou morra. Os médicos chamam isso de infarto do miocárdio. Um ataque cardíaco ocorre quando o fluxo de sangue para uma parte do coração é bloqueado por um tempo prolongado, de modo que parte do músculo cardíaco seja danificado ou morra. Os médicos chamam isso de infarto do miocárdio. Causas A maioria dos ataques cardíacos é causada por um coágulo sanguíneo que bloqueia uma das artérias coronárias. As artérias coronárias levam sangue e oxigênio para o coração. Se o fluxo sanguíneo estiver bloqueado, o coração ficará sem oxigênio e as células cardíacas morrerão. A maioria dos ataques cardíacos é causada por um coágulo sanguíneo que bloqueia uma das artérias coronárias Um substância dura chamada placa pode se acumular nas paredes de suas artérias coroná…

Mensagem do Pr. Clodoaldo

Ouça mais uma mensagem abençoada por Deus através do nosso querido Pr. Clodoaldo, esta mensagem foi entregue dia 05/07/2015 no culto de Santa Ceia no Templo Sede da IEADN.

Seja abençoado em nome de Jesus.













Profecias sobre a Síria estão se cumprindo em nossos dias?

O ataque mais recente das forças dos Estados Unidos voltaram os olhos do mundo para a Síria. Há quase sete anos em guerra, o país está sendo destroçado por uma guerra civil que transformou parte da nação em uma pilha de ruínas. Agora que o presidente Trump afirma que podem ocorrer mais ataques militares, o presidente Bashar Al Assad já admite que lhe restam poucas alternativas. Alguns estudiosos das profecias lembram de Isaías 17: 1. Cerca de 750 anos antes de Cristo o profeta anunciou: “Eis que Damasco será tirada, e já não será cidade, antes será um montão de ruínas”. Até o momento, a capital da Síria foi preservada de grandes ataques, pois os jihadistas do Estado Islâmico e grupos associados mantinham o controle apenas da porção norte do país, mas os conflitos se aproximam da cidade, sede do governo. Uma das cidades continuamente habitada mais antigas do mundo, ela nunca viu uma destruição como a anunciada por Isaías.  Até recentemente dizia-se que o cumprimento da profecias deu-se…