Pular para o conteúdo principal

“Diabólica ou Angelical?”: Pastor Renato Vargens questiona motivos da aproximação da Rede Globo aos evangélicos

O pastor Renato Vargens publicou um testo em seu blog, nessa sexta feira, discutindo a drástica mudança em relação à forma que os evangélicos enxergam a Rede Globo. A emissora, que antes era tido por grande parte dos evangélicos como “demoníaca”, hoje é vista por muito como “agência celestial de amor, bondade e misericórdia”, afirma o pastor.
Vargens afirma que na década de 90 era comum se ver pastores afirmando que a Globo tinha sido consagrada a Satanás, e que seus artistas e funcionários tinham a mente controlada por bruxos e feiticeiros. Porém, com a recente aproximação da emissora aos evangélicos, essa imagem tem mudado, e muitos chegam a afirmar até que a emissora “se converteu”.
A Globo se aproximou dos evangélicos acontece pela crescente presença de artistas gospel em seu programas de auditório, a presença de músicas gospel nas novelas de sua programação e, principalmente, pela realização de eventos como o Festival Promessas e a Feira Internacional Cristã.
- Ora, a Globo não pertence ao capeta e nem tampouco está preocupada em glorificar o nome do Senhor. Na verdade, a que globo deseja é vender aos milhões de evangélicos deste tupiniquim país seus produtos globais – alerta Renato Vargens, explicando que o único objetivo dessa aproximação é a conquista de um novo mercado consumidor.
- Não sejamos simplistas, o surgimento do Festival Promessas, de feiras de livros, ou de músicas nas novelas, não se deu pelo fato de que a Globo esteja se convertendo, nem tampouco por ela acreditar que Cristo é o Caminho – completou.
- Os eventos gospel na grade de programação da Globo surgiu pelo fato inexorável de que o canal do “Plin-Plin” deseja vender os seus produtos para o emergente mercado gospel – concluiu Vargens, que afirmou ainda que “em vez de nos alegrarmos pela aparente exposição midiática, deveríamos nos preocupar pelo fato de termos nos tornado simples massa de manobra”.
Por Dan Martins, para o Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Banda Catedral anuncia última turnê e o seu fim

Em vídeo, os integrantes da banda, Kim, Júlio Cézar e Guilherme Morgado anunciam que o CD e DVD dos 25 anos da banda será o último trabalho. 

Nesta sexta-feira, 22 de maio, os integrantes da Banda Catedral anunciaram em vídeo, que, a gravação do Cd e DVD em comemoração aos 25 anos da banda, que será gravado em Belém (PA) e em Recife (PE), será o seu último trabalho.

O último trabalho em vídeo que vai celebrar os 25 anos de carreira da banda, recebeu o nome de “Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos”.

“Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos” será o quarto trabalho ao vivo do Catedral em DVD. Os outros títulos já lançados são “Catedral 10 Anos Ao Vivo”, “Acima do Nível do Mar - 15 Anos” e “Catedral 20 Anos de Estrada Ao Vivo”. Além desses DVDs, a banda tem outro título, “Mais que Amigos = Irmãos”, em parceria com a banda Novo Som.

Catedral é uma banda brasileira de rock cristão, formada no Rio de Janeiro em 1988, conhecida por abordar nas letras de suas canções uma mensagem cristã positiva e popula…

Mensagem do Pr. Clodoaldo

Ouça mais uma mensagem abençoada por Deus através do nosso querido Pr. Clodoaldo, esta mensagem foi entregue dia 05/07/2015 no culto de Santa Ceia no Templo Sede da IEADN.

Seja abençoado em nome de Jesus.













Onda de ataques deixa 800 cristãos mortos e 16 igrejas destruídas

A Arquidiocese de Kafanchan divulgou esta semana que os últimos ataques no sul do estado de Kaduna, Nigéria, resultou em mais de 800 mortos. Cinquenta e três aldeias foram invadidas por soldados islâmicos, da etnia fulani. As autoridades reconhecem que falharam em proteger os habitantes locais, mas não anunciaram que providencias tomariam. Durante uma coletiva de imprensa, Ibrahim Yakubu, responsável pela arquidiocese e quatro outros padres apresentaram um relatório completo, mostrando que foram invadidas 1422 casas e destruídas 16 igrejas, além de uma escola primária cristã. Ao total, morreram 808 pessoas e mais 57 ficaram feridos. Ao jornal The National, Yakubu pediu que todas as famílias que perderam entes queridos ou propriedade recebessem algum tipo de compensação e que seja criada uma comissão oficial para investigar os casos. Já o senador Sani Shehu, reclamou que o estado de Kaduna esteja se transformando em “um matadouro e um cemitério onde vidas humanas não tem valor”. Ele af…