Pular para o conteúdo principal

Fernanda Brum se incomoda com críticas a reunião de cantoras com Dilma

A cantora deixou de seguir os perfis de quem falou contra as participantes do encontro que aconteceu em Brasília.

As críticas dos internautas passavam por diversos assuntos, desde os reais motivos para o convite da presidente até a participação exclusiva de mulheres que, em sua maioria, não eram pastoras, apenas cantoras do gospel.
Fernanda Brum, que é pastora da Igreja Batista Central da Barra da Tijuca, não estava entre as convidadas de Dilma, mas não aceitou ler críticas sobre as participantes desse encontro, entre elas estava sua melhor amiga, a cantora Eyshila.
“Comecei o unfolow em todos os comentários machistas e invejosos com relação ao grupo de ministras do evangélico que estiveram em Brasília. Cada um ande de acordo com a revelação que tem de Deus”, escreveu.
Ainda pelo microblog Fernanda pediu respeito para com as mulheres que se prontificaram a orar pelo país e pelo governo. “Reserve-se ao direito de não concordar, mas respeite aqueles que oram…que oram…”
O pastor Sóstenes Cavalcante entrou na conversa para se posicionar dizendo que a presidente estava usando as cantoras para “limpar” sua imagem perante os evangélicos. “Se a Dilma quisesse oração, ela iria em uma igreja ou ajoelharia e clamaria ao Senhor, ela quer é reeleição, vigia!”
Em resposta ao pastor Fernanda Brum responde: “Oração se recebe mesmo sem querer. Se houver estratégia política para usar quem ora. A pessoa já foi orada!”.
O grupo de mulheres que foram até Brasília nesta segunda-feira (15) para orar pelo país e pela presidente foi formado por: Ana Paula Valadão, Bruna Karla, bispa Fernanda Hernandes, bispa Sônia Hernandes, apóstolo Valnice Milhomens, pastora Ezenete Rodrigues, Eyshila, Damares, Mara Maravilha e outras.
A esposa do produtor Emerson Pinheiro acredita que as críticas sejam motivadas por machismo e criou a hashtag #NãoAIdadedaPedra para protestar contra o pensamento. “Termino o assunto aqui. Profetas profetizam, adoradores, adoram, políticos fazem política. Pastores pastoreiam.”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Banda Catedral anuncia última turnê e o seu fim

Em vídeo, os integrantes da banda, Kim, Júlio Cézar e Guilherme Morgado anunciam que o CD e DVD dos 25 anos da banda será o último trabalho. 

Nesta sexta-feira, 22 de maio, os integrantes da Banda Catedral anunciaram em vídeo, que, a gravação do Cd e DVD em comemoração aos 25 anos da banda, que será gravado em Belém (PA) e em Recife (PE), será o seu último trabalho.

O último trabalho em vídeo que vai celebrar os 25 anos de carreira da banda, recebeu o nome de “Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos”.

“Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos” será o quarto trabalho ao vivo do Catedral em DVD. Os outros títulos já lançados são “Catedral 10 Anos Ao Vivo”, “Acima do Nível do Mar - 15 Anos” e “Catedral 20 Anos de Estrada Ao Vivo”. Além desses DVDs, a banda tem outro título, “Mais que Amigos = Irmãos”, em parceria com a banda Novo Som.

Catedral é uma banda brasileira de rock cristão, formada no Rio de Janeiro em 1988, conhecida por abordar nas letras de suas canções uma mensagem cristã positiva e popula…

Mensagem do Pr. Clodoaldo

Ouça mais uma mensagem abençoada por Deus através do nosso querido Pr. Clodoaldo, esta mensagem foi entregue dia 05/07/2015 no culto de Santa Ceia no Templo Sede da IEADN.

Seja abençoado em nome de Jesus.













Onda de ataques deixa 800 cristãos mortos e 16 igrejas destruídas

A Arquidiocese de Kafanchan divulgou esta semana que os últimos ataques no sul do estado de Kaduna, Nigéria, resultou em mais de 800 mortos. Cinquenta e três aldeias foram invadidas por soldados islâmicos, da etnia fulani. As autoridades reconhecem que falharam em proteger os habitantes locais, mas não anunciaram que providencias tomariam. Durante uma coletiva de imprensa, Ibrahim Yakubu, responsável pela arquidiocese e quatro outros padres apresentaram um relatório completo, mostrando que foram invadidas 1422 casas e destruídas 16 igrejas, além de uma escola primária cristã. Ao total, morreram 808 pessoas e mais 57 ficaram feridos. Ao jornal The National, Yakubu pediu que todas as famílias que perderam entes queridos ou propriedade recebessem algum tipo de compensação e que seja criada uma comissão oficial para investigar os casos. Já o senador Sani Shehu, reclamou que o estado de Kaduna esteja se transformando em “um matadouro e um cemitério onde vidas humanas não tem valor”. Ele af…