Pular para o conteúdo principal

Pastor critica encontro da presidente Dilma com cantoras gospel: “Não somos gado, Dilma Rousseff”


O pastor Geremias do Couto publicou em seu blog uma crítica ao encontro de lideranças evangélicas com a presidente Dilma Rousseff, sobretudo à recente reunião entre a presidente e um grupo de cantoras evangélicas promovida pelo ministro Marcelo Crivella.
Em seu texto, que leva o sugestivo título “Não somos gado, Dilma Rousseff”, o pastor afirma que a iniciativa para tais reuniões surgiu apenas como resposta à constate queda de popularidade do governo, agravada recentemente pelas manifestações que tomaram o país.
Ele critica também a apresentação de tais lideranças como representante do povo evangélico, e ressalta que a igreja evangélica não tem poder centralizado e que, portanto, os grupos que se reuniram com a presidente não representam a totalidade dos evangélicos.
- Cada grupo convidado assume para si a condição de representante do povo evangélico, quando, na verdade, não temos nenhuma voz institucional com procuração para falar em nosso nome. Cada grupo fala, no máximo, representando o próprio grupo. Somos diversificados e as nossas lideranças não são ainda capazes de estar unidas em questões dessa monta – critica o pastor.
Couto afirma ainda que encontros dessa natureza acontecem “no ritmo da tietagem muito comum em shows de celebridades”.
- É foto pra lá, foto pra cá, mas nenhuma comunicação concreta sobre os assuntos discutidos. – ressalta.
O pastor diz concordar com o argumento de se orar por todas as autoridades, e afirma que isso é sim uma recomendação bíblica, mas que é “negligência deixar de aproveitar oportunidades como essas para discutir uma pauta definida que contemple os anseios da população e confronte os erros do governante com suas medidas injustas, opressivas e destruidoras dos valores que sustentam a sociedade”.
Porém, ele ressalta que, se fosse para discutir tais assuntos, tais grupos não seriam nem mesmo convidados ao Palácio do Planalto.
- Desejo, sim, que a presidente Dilma Rousseff nos ouça, não nos olhando como mero curral eleitoral, mas como voz profética que tem muito a oferecer para a construção de um país mais justo e mais próspero. Fora isso, essas idas ao Palácio não passam de quimeras – finaliza.
Por Dan Martins, para o Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Banda Catedral anuncia última turnê e o seu fim

Em vídeo, os integrantes da banda, Kim, Júlio Cézar e Guilherme Morgado anunciam que o CD e DVD dos 25 anos da banda será o último trabalho. 

Nesta sexta-feira, 22 de maio, os integrantes da Banda Catedral anunciaram em vídeo, que, a gravação do Cd e DVD em comemoração aos 25 anos da banda, que será gravado em Belém (PA) e em Recife (PE), será o seu último trabalho.

O último trabalho em vídeo que vai celebrar os 25 anos de carreira da banda, recebeu o nome de “Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos”.

“Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos” será o quarto trabalho ao vivo do Catedral em DVD. Os outros títulos já lançados são “Catedral 10 Anos Ao Vivo”, “Acima do Nível do Mar - 15 Anos” e “Catedral 20 Anos de Estrada Ao Vivo”. Além desses DVDs, a banda tem outro título, “Mais que Amigos = Irmãos”, em parceria com a banda Novo Som.

Catedral é uma banda brasileira de rock cristão, formada no Rio de Janeiro em 1988, conhecida por abordar nas letras de suas canções uma mensagem cristã positiva e popula…

Mensagem do Pr. Clodoaldo

Ouça mais uma mensagem abençoada por Deus através do nosso querido Pr. Clodoaldo, esta mensagem foi entregue dia 05/07/2015 no culto de Santa Ceia no Templo Sede da IEADN.

Seja abençoado em nome de Jesus.













Onda de ataques deixa 800 cristãos mortos e 16 igrejas destruídas

A Arquidiocese de Kafanchan divulgou esta semana que os últimos ataques no sul do estado de Kaduna, Nigéria, resultou em mais de 800 mortos. Cinquenta e três aldeias foram invadidas por soldados islâmicos, da etnia fulani. As autoridades reconhecem que falharam em proteger os habitantes locais, mas não anunciaram que providencias tomariam. Durante uma coletiva de imprensa, Ibrahim Yakubu, responsável pela arquidiocese e quatro outros padres apresentaram um relatório completo, mostrando que foram invadidas 1422 casas e destruídas 16 igrejas, além de uma escola primária cristã. Ao total, morreram 808 pessoas e mais 57 ficaram feridos. Ao jornal The National, Yakubu pediu que todas as famílias que perderam entes queridos ou propriedade recebessem algum tipo de compensação e que seja criada uma comissão oficial para investigar os casos. Já o senador Sani Shehu, reclamou que o estado de Kaduna esteja se transformando em “um matadouro e um cemitério onde vidas humanas não tem valor”. Ele af…