Pular para o conteúdo principal

“Vamos Orar na Rua”: Evangélicos se reúnem nas ruas do Brasil em campanha nacional de oração

Neste sábado (13) igrejas evangélicas de todo o país se organizaram para ir às ruas em uma campanha nacional de oração. De acordo com os organizadores, a intenção do projeto é orar em locais estratégicos das cidades.
Os mobilizadores do movimento Convocação de Jejum e Oração “Ore pelo Brasil” afirmam que crianças, adolescente, jovens, adultos e idosos vão orar em lugares estratégicos de sua cidade durante algumas horas e vão se revezar quanto ao local e o horário de intercessão.
Em Belo Horizonte (MG), um grupo liderado pelo pastor Flavinho Marques, da Igreja Batista da Lagoinha, está se reunindo na Praça da Liberdade para duas horas de Clamor.
- Além de ser um lugar de lazer é também rodeado por órgãos públicos, pelos quais vamos clamar o Senhor a sua presença e vamos passar declarando que o Brasil é do Senhor Jesus. Teremos um momento de louvor e adoração na Praça da Liberdade antes de começarmos a andar e orar. Vamos também passar pela Prefeitura de BH e pela Faculdade de Direito da UFMG abençoar aqueles lugares. Esse é um ato importante para a consciência da Igreja diante do que está acontecendo no país e a obediência dos filhos de Deus, em uma só visão, para cumprir a direção que nos foi dada em profecia – explicou o pastor.
De acordo com o site da Igreja Batista da Lagoinha, a Rede de Adolescentes da denominação também anunciou sua participação na campanha, e irão se reunir na entrada do Departamento de Investigações (DI), localizado próximo à sede da igreja, a partir das 14h. O ministério de Jovens Adultos da igreja se reunirá para orar no Mineirão, enquanto a mocidade se dividira em três pontos estratégicos da capital mineira.
- Vamos orar pela justiça do país, enfrente a uma delegacia, pois entendemos que a Igreja precisa repreender a corrupção não só no sistema judiciário, mas em todas as áreas. Ficaremos durante uma hora em frente ao DI para orar pela Justiça do Brasil para que seja correta e honesta – afirmou a pastora Bruna Bacelar, líder dos adolescentes.
A campanha nacional de oração inclui também uma convocação para um grande jejum, que será entregue na próxima segunda-feira (15/7), em um evento em Brasília. Nesse dia a capital nacional seriará também “o ajuntamento de pastores, apóstolos, profetas, intercessores e líderes de todo o Brasil para 12 horas de adoração, oração e proclamação da Palavra”, como informaram os organizadores.
Por Dan Martins, para o Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Banda Catedral anuncia última turnê e o seu fim

Em vídeo, os integrantes da banda, Kim, Júlio Cézar e Guilherme Morgado anunciam que o CD e DVD dos 25 anos da banda será o último trabalho. 

Nesta sexta-feira, 22 de maio, os integrantes da Banda Catedral anunciaram em vídeo, que, a gravação do Cd e DVD em comemoração aos 25 anos da banda, que será gravado em Belém (PA) e em Recife (PE), será o seu último trabalho.

O último trabalho em vídeo que vai celebrar os 25 anos de carreira da banda, recebeu o nome de “Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos”.

“Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos” será o quarto trabalho ao vivo do Catedral em DVD. Os outros títulos já lançados são “Catedral 10 Anos Ao Vivo”, “Acima do Nível do Mar - 15 Anos” e “Catedral 20 Anos de Estrada Ao Vivo”. Além desses DVDs, a banda tem outro título, “Mais que Amigos = Irmãos”, em parceria com a banda Novo Som.

Catedral é uma banda brasileira de rock cristão, formada no Rio de Janeiro em 1988, conhecida por abordar nas letras de suas canções uma mensagem cristã positiva e popula…

Mensagem do Pr. Clodoaldo

Ouça mais uma mensagem abençoada por Deus através do nosso querido Pr. Clodoaldo, esta mensagem foi entregue dia 05/07/2015 no culto de Santa Ceia no Templo Sede da IEADN.

Seja abençoado em nome de Jesus.













Onda de ataques deixa 800 cristãos mortos e 16 igrejas destruídas

A Arquidiocese de Kafanchan divulgou esta semana que os últimos ataques no sul do estado de Kaduna, Nigéria, resultou em mais de 800 mortos. Cinquenta e três aldeias foram invadidas por soldados islâmicos, da etnia fulani. As autoridades reconhecem que falharam em proteger os habitantes locais, mas não anunciaram que providencias tomariam. Durante uma coletiva de imprensa, Ibrahim Yakubu, responsável pela arquidiocese e quatro outros padres apresentaram um relatório completo, mostrando que foram invadidas 1422 casas e destruídas 16 igrejas, além de uma escola primária cristã. Ao total, morreram 808 pessoas e mais 57 ficaram feridos. Ao jornal The National, Yakubu pediu que todas as famílias que perderam entes queridos ou propriedade recebessem algum tipo de compensação e que seja criada uma comissão oficial para investigar os casos. Já o senador Sani Shehu, reclamou que o estado de Kaduna esteja se transformando em “um matadouro e um cemitério onde vidas humanas não tem valor”. Ele af…