Pular para o conteúdo principal

Homem explode cachorro de estimação da família afirmando que havia “um demônio dentro dele”

No início da semana um homem foi preso no estado de Washington, nos EUA, por explodir o cachorro de estimação da família. O homem, identificado como Christopher Dillingham, de 45 anos, afirmou ter explodido o cachorro pois o animal estava, segundo ele, possuído pelo demônio.
De acordo com o KOIN 6 News, Dillingham, que tem um negócio de fogos de artifício, teria amarrado um dispositivo explosivo no pescoço do Labrador Retriever da sua família, chamado Cabella, e detonou o artefato por volta das 4 da manhã (horário local) do lado de fora da casa da família em Stevenson, Washington.
A explosão, que decapitou o cachorro, assustou os vizinhos, que chamaram a polícia. Chegando ao local, os policiais encontraram os pedaços do corpo do animal espalhados pelo pátio externo da casa. O homem explicou que seu cão estava possuído pelo demônio e explodi-lo iria acabar com o seu “sofrimento diabólico”. Ele afirmou ainda que “o mundo vai acabar” por causa de um ataque nuclear, e que ele estava se preparando para o fim dos tempos.
Dillingham disse em seu depoimento que Cabella pertencia originalmente a um amigo de sua ex-namorada, que não podia mais cuidar do animal e o entregou a seus cuidados. O homem afirmou ainda que, antes de lhe entregar o cachorro, sua ex-companheira teria “colocado o demônio” dentro dele.
Dillingham está atualmente na prisão e sua fiança é de US$ 500 mil. Ele será julgado por posse imprudente de explosivos. Porém, ele não recebeu acusações relacionadas com a crueldade contra os animais, porque, segundo as autoridades, é necessário comprovar o sofrimento do animal de estimação, algo que, aparentemente, não aconteceu, porque sua morte foi instantânea.
Por Dan Martins, para o Gospel+

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mensagem de Ensinamento com Pr. Clodoaldo Alves da Costa 08/08/2017

Culto de Ensinamento na IEADN em Boa Vista Roraima, com nosso Pastor Presidente Clodoaldo Alves da Costa