Pular para o conteúdo principal

Líderes religiosos denunciam casamento infantil

Nepal está entre os países onde mais se casam crianças


Líderes de várias religiões, entre eles cristãos, estão denunciando o casamento infantil em uma transmissão de áudio e vídeo para rádio, TV e Internet no país de maioria hindu, o Nepal.
A transmissão, lançada esta semana na língua Nepali com legendas em inglês, foi criada por três grupos das Nações Unidas.
"Vamos por fim ao casamento infantil", disse o clérigo hindu Chintamani Yogi. 
No Nepal, 11 por cento das meninas com menos de 14 anos de idade e 29 por cento das jovens entre 15 a 19 anos são casadas. Sete por cento dos meninos se casam antes de completar 18 anos, de acordo com Hanaa Cantor, representante do Nepal para o Fundo das Nações Unidas para a Infância .
Durante o lançamento da produção em 15 de setembro, os líderes participaram em uma reunião num hotel em Kathmandu, capital do Nepal. O embaixador da Noruega no Nepal, Alf Arne Ramslien, foi o convidado principal e introduziu a produção e discussão.
"Isso vai contra todas as convenções dos direitos humanos e tratados internacionais que, direta ou indiretamente, impeçam a degradação e maus tratos de meninas inerentes ao casamento infantil ", disse Singer.
Em um relatório de junho intitulado "Casamento infantil e violações dos direitos das meninas", o nova iorquino Human Rights Watch recomendou que a idade mínima para o casamento fosse fixada em 18, sugestão do consenso emergente de convenções internacionais de direitos humanos.
O casamento infantil "afeta com mais frequência as meninas e, muitas vezes, coincide com outras violações de direitos, incluindo, mas não limitando a violência doméstica, e o acesso dificultado aos serviços de saúde reprodutiva e educação", disse o relatório da organização .
As meninas que se casam "lutam com os efeitos na saúde de ficarem grávidas muito jovens e, muitas vezes, a falta de educação e a independência financeira , a violência doméstica e estupro marital. "
"Elas também sofrem uma alta taxa de mortalidade durante o parto, devido, em grande parte, à falta de maturidade física das meninas, onde a pélvis e o canal do parto não estão totalmente desenvolvidos", disse a organização .
O pastor K.B. Rokaya finaliza: "O casamento infantil nunca é mencionado na Bíblia. Todas as religiões devem trabalhar juntos para acabar com essa prática".
 
Fonte: Charismanews

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mensagem de Ensinamento com Pr. Clodoaldo Alves da Costa 08/08/2017

Culto de Ensinamento na IEADN em Boa Vista Roraima, com nosso Pastor Presidente Clodoaldo Alves da Costa