Pular para o conteúdo principal

Crianças em escolas invocando o "Charlie", será verdade?

Enquanto muitos acreditam que a brincadeira de invocar o demônio Charlie é um jogo de ilusão, já há relatos no Brasil de casos de crianças que passaram mal em escolas e algumas pareciam “possuídas”.
No Amazonas os casos ganharam destaque na TV, pois nesta semana alunos da Escola Estadual José Carlos Mestrinho, em Manaus, fizeram a brincadeira que gerou um caos com muitas crianças passando mal.
A brincadeira do Charlie foi feita durante o intervalo no período da manhã, testemunhas dizem que ao ver as canetas se mexendo os alunos entraram em desespero e saíram gritando.
A confusão foi tanta que uma aluna teve que ser socorrida e saiu da escola em uma maca enquanto uma segunda jovem foi levada nos braços de um homem aparentando estar desmaiada.
Vídeos postados na internet mostram outros alunos da escola passando mal. “Ela estava se delirando, não falando coisa com coisa, falando que não era para deixar ninguém levá-la”, relata uma aluna.
A mãe de um dos alunos disse na TV que as crianças ficaram desesperadas porque viram o demônio. A escola precisou fazer uma reunião com os pais para tomar providências em relação aos casos.
Mas a escola estadual não foi a única, muitos outros estabelecimentos de ensino registraram casos semelhantes de crianças apavoradas com o resultado dessa brincadeira. Pais e docentes se mostram preocupados com a forma que este desafio tem se espalhado e nas situações de pavor e pânico que ele tem gerado.

Brincadeira é jogada de marketing para filme de terror

Enquanto dezenas de crianças se apavoram acreditando que há mesmo um espírito que faz com que o lápis ou caneta se mova, outros sites revelam que o jogo nada mais é do que uma jogada de marketing para divulgar um filme de terror.
A produtora Blumhouse Productions lançou a brincadeira para divulgar o filme “A Forca” (The Gallows) produzida por Jason Blum, mesmo responsável pelos filmes ‘Atividade Paranormal’, ‘Sobrenatural’ e ‘Uma Noite de Crime’.
O filme conta a história de Charlie, um jovem que morre durante uma peça teatral realizada no colégio. Vinte anos depois os alunos decidem relembrar o caso e refazer a peça, mas descobrem que há coisas que devem ser deixadas no passado, o que nos faz entender que o espírito de Charlie irá aterrorizar os novos alunos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Banda Catedral anuncia última turnê e o seu fim

Em vídeo, os integrantes da banda, Kim, Júlio Cézar e Guilherme Morgado anunciam que o CD e DVD dos 25 anos da banda será o último trabalho. 

Nesta sexta-feira, 22 de maio, os integrantes da Banda Catedral anunciaram em vídeo, que, a gravação do Cd e DVD em comemoração aos 25 anos da banda, que será gravado em Belém (PA) e em Recife (PE), será o seu último trabalho.

O último trabalho em vídeo que vai celebrar os 25 anos de carreira da banda, recebeu o nome de “Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos”.

“Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos” será o quarto trabalho ao vivo do Catedral em DVD. Os outros títulos já lançados são “Catedral 10 Anos Ao Vivo”, “Acima do Nível do Mar - 15 Anos” e “Catedral 20 Anos de Estrada Ao Vivo”. Além desses DVDs, a banda tem outro título, “Mais que Amigos = Irmãos”, em parceria com a banda Novo Som.

Catedral é uma banda brasileira de rock cristão, formada no Rio de Janeiro em 1988, conhecida por abordar nas letras de suas canções uma mensagem cristã positiva e popula…

Mensagem do Pr. Clodoaldo

Ouça mais uma mensagem abençoada por Deus através do nosso querido Pr. Clodoaldo, esta mensagem foi entregue dia 05/07/2015 no culto de Santa Ceia no Templo Sede da IEADN.

Seja abençoado em nome de Jesus.













Onda de ataques deixa 800 cristãos mortos e 16 igrejas destruídas

A Arquidiocese de Kafanchan divulgou esta semana que os últimos ataques no sul do estado de Kaduna, Nigéria, resultou em mais de 800 mortos. Cinquenta e três aldeias foram invadidas por soldados islâmicos, da etnia fulani. As autoridades reconhecem que falharam em proteger os habitantes locais, mas não anunciaram que providencias tomariam. Durante uma coletiva de imprensa, Ibrahim Yakubu, responsável pela arquidiocese e quatro outros padres apresentaram um relatório completo, mostrando que foram invadidas 1422 casas e destruídas 16 igrejas, além de uma escola primária cristã. Ao total, morreram 808 pessoas e mais 57 ficaram feridos. Ao jornal The National, Yakubu pediu que todas as famílias que perderam entes queridos ou propriedade recebessem algum tipo de compensação e que seja criada uma comissão oficial para investigar os casos. Já o senador Sani Shehu, reclamou que o estado de Kaduna esteja se transformando em “um matadouro e um cemitério onde vidas humanas não tem valor”. Ele af…