Pular para o conteúdo principal

Estado Islâmico divulga vídeo de execução de 200 prisioneiros, a maioria crianças e mulheres

A máquina de propaganda de terror do Estado Islâmico voltou a chocar o mundo com a execução de 200 prisioneiros sírios, a maioria de crianças e mulheres, e gravou a atrocidade em vídeo, segundo informações dos jornais ingleses Daily Mail e The Mirror.
As vítimas, embora não tenham tido sua identidade e origem confirmadas, provavelmente eram cristãs que se recusaram a se tornar muçulmanas ou pagar as altas taxas de imposto cobradas pelos extremistas.
Em uma das imagens mais chocantes, é possível ver os terroristas obrigando as crianças a se deitarem no chão, com o rosto na terra, logo antes de abrirem fogo. Um vídeo com a íntegra da cena foi banido do YouTube. Um outro, editado, que usa borrões e corta o áudio, mostra que a chacina levou alguns minutos.
Embora a veracidade do vídeo não tenha sido confirmada, especialistas afirmam que a divulgação desse tipo de ação terrorista é uma forma encontrada pelo Estado Islâmico para se manter nos noticiários, e assim, minimizar a repercussão das vitórias conquistadas pela ofensiva da Rússia no território da Síria.
Segundo informações do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) – entidade sediada na Inglaterra -, em quatro anos, a guerra civil na Síria já deixou mais de 240 mil vítimas fatais.
Atenção: o vídeo a seguir, editado, não mostra em detalhes a execução das vítimas, mas ainda assim, as cenas são fortes:

Reação

As lideranças da organização terrorista que se esconde atrás da fachada da religião muçulmana vêm agindo de forma a retaliar as ações militares de países aliados da Síria. Há pouco mais de uma semana, uma célula do Estado Islâmico situada no Egito, na Província do Sinai, provocou a queda de um avião comercial de uma empresa russa, com pouco mais de 200 pessoas a bordo.
As autoridades russas e egípcias têm sido reticentes sobre as causas da queda, recusando-se a admitir que a explosão de uma bomba no avião teria sido causada pela ação dos terroristas, mesmo com a reivindicação da autoria pelo Estado Islâmico.
No entanto, a Polícia egípcia matou, no último domingo, 08 de novembro, o principal líder da célula terrorista do Estado Islâmico no Egito. Identificado como Ahraf Ali al-Gharabali, o jihadista reagiu a uma ordem de prisão e foi morto a tiros.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Banda Catedral anuncia última turnê e o seu fim

Em vídeo, os integrantes da banda, Kim, Júlio Cézar e Guilherme Morgado anunciam que o CD e DVD dos 25 anos da banda será o último trabalho. 

Nesta sexta-feira, 22 de maio, os integrantes da Banda Catedral anunciaram em vídeo, que, a gravação do Cd e DVD em comemoração aos 25 anos da banda, que será gravado em Belém (PA) e em Recife (PE), será o seu último trabalho.

O último trabalho em vídeo que vai celebrar os 25 anos de carreira da banda, recebeu o nome de “Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos”.

“Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos” será o quarto trabalho ao vivo do Catedral em DVD. Os outros títulos já lançados são “Catedral 10 Anos Ao Vivo”, “Acima do Nível do Mar - 15 Anos” e “Catedral 20 Anos de Estrada Ao Vivo”. Além desses DVDs, a banda tem outro título, “Mais que Amigos = Irmãos”, em parceria com a banda Novo Som.

Catedral é uma banda brasileira de rock cristão, formada no Rio de Janeiro em 1988, conhecida por abordar nas letras de suas canções uma mensagem cristã positiva e popula…

Mensagem do Pr. Clodoaldo

Ouça mais uma mensagem abençoada por Deus através do nosso querido Pr. Clodoaldo, esta mensagem foi entregue dia 05/07/2015 no culto de Santa Ceia no Templo Sede da IEADN.

Seja abençoado em nome de Jesus.













Onda de ataques deixa 800 cristãos mortos e 16 igrejas destruídas

A Arquidiocese de Kafanchan divulgou esta semana que os últimos ataques no sul do estado de Kaduna, Nigéria, resultou em mais de 800 mortos. Cinquenta e três aldeias foram invadidas por soldados islâmicos, da etnia fulani. As autoridades reconhecem que falharam em proteger os habitantes locais, mas não anunciaram que providencias tomariam. Durante uma coletiva de imprensa, Ibrahim Yakubu, responsável pela arquidiocese e quatro outros padres apresentaram um relatório completo, mostrando que foram invadidas 1422 casas e destruídas 16 igrejas, além de uma escola primária cristã. Ao total, morreram 808 pessoas e mais 57 ficaram feridos. Ao jornal The National, Yakubu pediu que todas as famílias que perderam entes queridos ou propriedade recebessem algum tipo de compensação e que seja criada uma comissão oficial para investigar os casos. Já o senador Sani Shehu, reclamou que o estado de Kaduna esteja se transformando em “um matadouro e um cemitério onde vidas humanas não tem valor”. Ele af…