Pular para o conteúdo principal

Perseguição a cristãos na Nigéria tem resultado na conversão de muçulmanos, diz Portas Abertas

Sob intensa perseguição religiosa, o Evangelho está se expandindo na Nigéria, e o relato mais comum entre os muçulmanos do país que se entregam a Jesus Cristo é que a decisão por seguir ao Filho de Deus foi tomada após sonhar com Ele.
Em uma crise severa, a Nigéria vê o Boko Haram pôr em prática seu plano de exterminar o cristianismo da região, tornando o país um território muçulmano, um califado. No entanto, missionários testemunham que toda a investida dos extremistas contra o cristianismo só tem feito aumentar o número de novos convertidos ao Evangelho.
Segundo informações do Christian Today, um relatório da Missão Portas Abertas divulgado na última quarta-feira, 24 de fevereiro, aponta que em 2015 4.028 cristãos foram mortos no país, um aumento significativo, afinal, ao longo dos nove anos anteriores (2006 a 2014), esse número foi de 11,5 mil.
A perseguição tem forçado uma migração em massa de cristãos do norte do país, em busca de locais mais seguros, distante da violência. No entanto, os que decidem resistir e ficar, estão experimentando um grande avivamento, pois tem crescido o número de muçulmanos que procuram as igrejas para aceitarem a Jesus.
“Muitos dos muçulmanos querem se tornar cristãos, mas eles têm medo de serem mortos ou pressionados por colegas muçulmanos”, relatou um cristão nigeriano.
Mesmo com a experiência de ver muçulmanos se convertendo ao Evangelho, os cristãos locais esperam que o governo e a Organização das Nações Unidas (ONU) encontrem uma solução definitiva para as ações terroristas do Boko Haram.
“É preciso haver uma resposta adequada para acabar com a violência e restabelecer uma situação de paz no norte da Nigéria, onde muçulmanos e cristãos possam viver juntos, exercer os seus direitos e ter igual acesso à educação, ao trabalho e à liberdade de adoração”, concluiu o relatório.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Banda Catedral anuncia última turnê e o seu fim

Em vídeo, os integrantes da banda, Kim, Júlio Cézar e Guilherme Morgado anunciam que o CD e DVD dos 25 anos da banda será o último trabalho. 

Nesta sexta-feira, 22 de maio, os integrantes da Banda Catedral anunciaram em vídeo, que, a gravação do Cd e DVD em comemoração aos 25 anos da banda, que será gravado em Belém (PA) e em Recife (PE), será o seu último trabalho.

O último trabalho em vídeo que vai celebrar os 25 anos de carreira da banda, recebeu o nome de “Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos”.

“Música Inteligente Ao Vivo 25 Anos” será o quarto trabalho ao vivo do Catedral em DVD. Os outros títulos já lançados são “Catedral 10 Anos Ao Vivo”, “Acima do Nível do Mar - 15 Anos” e “Catedral 20 Anos de Estrada Ao Vivo”. Além desses DVDs, a banda tem outro título, “Mais que Amigos = Irmãos”, em parceria com a banda Novo Som.

Catedral é uma banda brasileira de rock cristão, formada no Rio de Janeiro em 1988, conhecida por abordar nas letras de suas canções uma mensagem cristã positiva e popula…

Mensagem do Pr. Clodoaldo

Ouça mais uma mensagem abençoada por Deus através do nosso querido Pr. Clodoaldo, esta mensagem foi entregue dia 05/07/2015 no culto de Santa Ceia no Templo Sede da IEADN.

Seja abençoado em nome de Jesus.













Onda de ataques deixa 800 cristãos mortos e 16 igrejas destruídas

A Arquidiocese de Kafanchan divulgou esta semana que os últimos ataques no sul do estado de Kaduna, Nigéria, resultou em mais de 800 mortos. Cinquenta e três aldeias foram invadidas por soldados islâmicos, da etnia fulani. As autoridades reconhecem que falharam em proteger os habitantes locais, mas não anunciaram que providencias tomariam. Durante uma coletiva de imprensa, Ibrahim Yakubu, responsável pela arquidiocese e quatro outros padres apresentaram um relatório completo, mostrando que foram invadidas 1422 casas e destruídas 16 igrejas, além de uma escola primária cristã. Ao total, morreram 808 pessoas e mais 57 ficaram feridos. Ao jornal The National, Yakubu pediu que todas as famílias que perderam entes queridos ou propriedade recebessem algum tipo de compensação e que seja criada uma comissão oficial para investigar os casos. Já o senador Sani Shehu, reclamou que o estado de Kaduna esteja se transformando em “um matadouro e um cemitério onde vidas humanas não tem valor”. Ele af…